Notificações

AVANGAR pro100 1.55 2.33
 
 
Ralf Reichert - CEO da ESL - "Lisboa está sempre na nossa lista de desejos"
 

Autor: Marcelo Silva

Data: 07 Novembro 2018 21:30

 
 

No dia de ontem os Defining Stars estiveram presentes na Web Summit 2018, e portanto aproveitámos a ocasião e o facto de o CEO da ESL se encontrar no evento tecnológico para falar sobre o futuro dos Esports e questões de liderança para fazermos uma pequena entrevista com o mesmo.

A entrevista encontra-se abaixo, tanto a versão original como a tradução para português:

[Português]

Defining Stars - "Esta é, pelo menos, a segunda vez que vem a Lisboa. O que acha da cidade?"

Ralf Reichert - "É a minha quarta vez em Lisboa. Até agora não fui abençoado com bom tempo em Lisboa, por isso não sei se as histórias sobre o tempo [em Portugal] são verdadeiras ou se não passam de 'fake news', mas a cidade é bastante bonita, gostei muito. É a quarta vez que cá estou, a primeira foi há 13 meses atrás, portanto voltei 3 vezes no espaço de 12 meses. É uma ótima cidade, tem uma 'vibe' fantástica e tem lugares muito bonitos."

 

Lisboa está sempre na nossa lista de desejos"

 

Defining Stars - "Recentemente Portugal foi "premiado" com mais 10 edições do Web Summit e também em consequência disso, há um acordo para expandir a FIL. Em relação à seleção de Portugal, Cosgrave [CEO da WebSummit] disse [ao Observador] que Portugal era perfeito considerando o clima, infra-estruturas, turismo e localização. Partilha da mesma opinião e quais são os fatores a ter em conta quando se organiza um evento de Esports que diferem dos eventos no geral?"

Ralf Reichert - "Bem, eu acho que se uma cidade pode receber o WebSummit, então ela também pode receber um evento de esports. Para nós, tem muito a ver com o calendário, com escolher o jogo certo, com a comunidade, parceiros e patrocínios locais. Lisboa está sempre na nossa lista de desejos, mas até agora não conseguiu, mas quem sabe, de alguma forma em conexão com o Web Summit, pode fazer sentido no futuro."

 

Defining Stars - "Desde há sensivelmente 2 anos atrás começámos a ver um investimento e interesse por parte de algumas das grandes estações e estúdios de televisão, como a Turner nos USA e algumas na Dinamarca, entre outras, nos Esports. O que acha relativamente a isso? Acha que as estações de televisão, e as entidades "mainstream" no geral, estão mais conscientes para o que são os Esports ou estão apenas a "seguir as tendências"?"

Ralf Reichert - "Eu acho que eles estão a aprender o que é e como funciona. Nós temos várias exposições para países e cidades sobre como os esports na TV tradicional poderiam funcionar. Se olharem para os nossos eventos agora, há cerca de 15 estações de TV a transmiti-los, espero que este número cresça 50% ou algo semelhante para o ano, então há uma clara curva de aprendizagem. Há casos claros em que funcionou, em que subiu as audiências da tv tradicional e acho que está prestes a encontrar o seu papel... está a caminho."

 

(...) acaba por ser triste para os jogadores e uma perda para os Jogos Olímpicos"

 

Defining Stars - "Recentemente a Federação Alemã de Desporto Olímpico rejeitou os esports, dizendo que estes não cumprem os critérios para estar nos jogos olímpicos e ser uma atividade desportiva reconhecida. O que acha sobre isto e sobre os esports serem parte dos Jogos Olímpicos?

Ralf Reichert - "Para nós isso não faz grande diferença, a única razão, a principal razão pela qual acho isso triste é para os jogadores, porque eles merecem...os atletas, os jogadores merecem (...). Eu acho que é um grande risco para os Jogos Olímpicos, porque na realidade não são os Esports que saem a perder nisso. É necessário ver quem é que está a tomar essas decisões, e são principalmente pessoas que não têm ideia do que são videojogos, portanto não é surpreendente, mas acaba por ser triste para os jogadores e uma perda para os Jogos Olímpicos."

 

Defining Stars - "Como é que vê o crescimento do número de torneios e a consequente sobrecarga no calendário das equipas?"

Ralf Reichert - "Eu na realidade acho que é ótimo: Especificamente em Counter Strike, existem 5, 10 ou 20 equipas que são mais relevantes, então, ao haver essa quantidade de eventos até mesmo uma equipa top10 pode ganhar um evento e tornar-se campeã. Eu acho que as pessoas sobrestimam o impacto negativo disso. Obviamente que existe um limite, não podemos ter 5 grandes eventos no mesmo fim-de-semana, mas geralmente oferece mais opções para os jogadores e equipas escolherem. Principalmente para os jogadores e equipas se destacarem e marcarem o seu nome, é um melhor sistema do que aquele onde são sempre os mesmos dois a ganhar o torneio principal todos os anos. Eu acho que é mais positivo [do que negativo], e que mesmo do ponto de vista comercial será algo que irá automaticamente "resolver-se", existe um limite natural para isso, mas não é algo que me preocupe."

 

Sinto falta de uma equipa portuguesa no top10"

 

Defining Stars - "Para concluir, algo que gostasse de acrescentar?"

Ralf Reichert - "Sinto falta de uma equipa portuguesa no top10, portanto vocês têm que treinar melhor (risos), especialmente porque existe muita gente no mundo que fala português e portanto isso poderia ter um impacto grande, portanto espero ver uma equipa portuguesa em breve."

 


[English]

Defining Stars: "It is, at least, your second time here in Lisbon. What do you think about this city?"

Ralf Reichert: "Its my forth time now. I have not been blessed with great weather in Lisbon, so I am not sure if the storys about the weather [in Portugal] are true or it is just fake news, but the city is beautiful, i really enjoyed it. Its my fourth time here, the first was 13 months ago, so I have been back 3 times in 12 months. Its a great city, has a fantastic vibe and have some beautiful places"

Defining Stars: "Recently Portugal was "awarded" with 10 more editions of WebSummit and with that there are an agreement to expand FIL. Regarding the selection of Portugal, Cosgrave [WebSummit's CEO] said [to Observador] that Portugal was perfect considering the weather, infrastructures, turism and location. Is that also your opinion and what are the factors to take in account when making an esports event that differ from the general events?"

Ralf Reichert: "Well, i think if you can host WebSummit in a city, you can host an esports event as well. I think for us it has a lot to do with the calendar, with the right game, with the local community and with local partnerships and sponsorships. Lisbon is always on our wishlist but so far hasnt made it, but you know, somehow in connection with web summit it might make sense in the future."

Defining Stars: "Since more or less two years ago we saw an investment and interest from some major tv studios in Esports, like Turner in USA, in Denmark. What do you think about that? Do you think that tv stations, and "mainstream" entities in general, are now more aware for what Esports are or they are just "following the trend"".

Ralf Reichert: "I think they are learning what and how it is. We have multiple exhibits for local countries where we put over the last years relationship and understanding and education on how esports in traditional TV could work. If you look at our events now there are about 15 tv stations broadcast, I expect this number goes up 50% or something next year, so there is a clear learning curve. There is clear cases where it worked, it jumped the viewership of the traditional tv, and i think it is about to find its role, so it is on its way."

Defining Stars: "You aproached this theme on the Sportstrade conference, but recently German Olympic Sports Federation rejected esports saying it does not meet the criteria to be at the olympics and to be a recognized sporting activity. What do you think about it and about the esports be a part of the olympics?"

Ralf Reichert: "For us it doesnt make a big difference, i think the only reason, the major reason why i think it is sad after all is for the players, because they deserve it...the athletes, the players deserve it. (...) I think it is a big risk in the side of the olympics, its not really esports to miss out on that. You need to look at who is deciding it, and its mostly people who have no idea what videogames are, so it is actually not super suprising, but after all it is sad for the players and a loss for the Olympics".

Defining Stars: "How do you see the growth of tournaments and the condequent schedule overload for teams?"

Ralf Reichert: "I think it is actually great:
    - Specifically in CS, there is 5, 10 or 20 teams that are more relevant, so by having this amount of events, even a top10 team can win an event and become champion. I think people overestimate the negative impact on it. Obviously there is a limit, you cant have 5 major events every weekend, but generally there are more options for teams and players to choose. Specifically for players and teams to make themselves a name is a better system than one where always are the same two to win the major tournament once a year. I think it is more positive and it will figure it self out from a comercial point of view, so there is a natural limit to it, but i am not too woried about that. "

Defining Stars: "Anythin you would like to add?"

Ralf Reichert: "I miss a portuguese team in the top10, so you guys have to train better (laughts) but specifically because so many people in the world speak portuguese, so that could have a major impact, so i hope to see a portuguese team soon "

Comentários

É necessário ter o login feito para efectuar um comentário.