Notificações

 
 
Mulheres nos Esports - Especial Dia Internacional da Mulher
 

Data: 08 Março 2019 22:00

 
 

A Organização das Nações Unidas oficializou dia 8 de Março como o Dia Internacional da Mulher, para promover a igualdade entre homens e mulheres, terminando assim com os preconceitos do papel da mulher na sociedade. Como tal, o defs.pt pretende mostrar um pouco sobre  a comunidade feminina, nomeadamente em Counter Strike, em Portugal e no panorama Internacional.    

Sobre o cenário feminino em Portugal, destacou-se na altura do 1.6 e CSS, organizações conhecidas como Defining Stars, K1CK, doW eSports, entre outras, apostaram na contratação de jogadoras para representarem o seu nome em torneios. Atualmente, temos três equipas XFunction Iberia Esports, Electronik Generation e Galatics Esports, sendo as duas primeiras as mais ativas e, portanto, fomos ao encontro das mesmas para sabermos a sua opinião sobre o tema.


 

XFunction Iberia Esports

Ana "hit" Filipa Pereira
Sofia "CuTcHi" Jesus
Sofia "s0fia_" Pinto
Marta "ishyzu" Amori
Rita "bunny" Serpa

 

Defining Stars - No ano passado, participaste no Copenhagen Games juntamente com três Portuguesas. Como foi a experiência?

Ana "hit" Filipa Pereira - Foi a primeira vez que joguei numa lan feminina, porque em Portugal ainda não houve essa oportunidade, por isso mesmo a experiência foi fantástica. Fiquei a conhecer também um pouco a comunidade feminina estrangeira pessoalmente. O nível de competitividade é ao mais alto nível, tive prazer de jogar contra as melhores equipas.

 

HIT (à esquerda) com participação Copenhagen Games 2018 (Foto por: autor desconhecido)

 

Defining Stars - Desde a contratação da XF em Agosto de 2018, a vossa equipa garante estabilidade no cenário Português, com participações assíduas na ESL, e recentemente na participação Worten Game Ring LACS by NPlay.  Fala-nos um pouco da tua equipa, e quais os vossos próximos objetivos?

Ana "hit" Filipa Pereira - Infelizmente o tempo para dedicar à equipa não é muito devido ao nosso trabalho a full-time. No entanto, tentamos sempre conjugar os nossos horários para metermos horas de jogo e fazer em média 2 a 3 treinos por semana. Tentamos estar presentes em todos os torneios online que sejam possíveis para os nossos horários, quer sejam femininos ou masculinos. Obviamente, o objetivo é sempre ganhar, especialmente no cenário feminino. Apesar do nosso tempo para jogar ser limitado, considero que os resultados que temos são razoáveis e pretendemos continuar a esforçar para chegar mais longe e tentar ir as lans femininas.

 HIT a representar Defining Stars no XF (Foto por XF)

Defining Stars - A maioria da sociedade, não aceita que uma mulher pode jogar videojogos. Como podemos mudar essa visão perante a sociedade? Já recebeste algum comentário menos agradável?

Ana "hit" Filipa Pereira - Queremos ser consideradas iguais aos homens no mundo Gamming, mas infelizmente ainda somos um pouco postas de lado na comunidade, e sem dúvida sentimos assédio em diversas formas, quer seja por causa da nossa skill, ou simplesmente por sermos mulheres. Mas, as pessoas esquecem-se que as mulheres são mais recentes no Gamming do que os homens, por isso é normal haver diferenças de skill. O que nos falta são mesmo as oportunidades para mudarmos mentalidades.

 

"Mas, as pessoas esquecem-se que as mulheres são mais recentes no Gamming do que os homens, por isso é normal haver diferenças de skill.O que nos falta são mesmo as oportunidades para mudarmos mentalidades."

 

Defining Stars - Para finalizar, como podemos melhorar o cenário feminino em Portugal?

Ana "hit" Filipa Pereira - Para haver melhoria no cenário feminino, a percentagem de mulheres a jogar tem de crescer, porque ainda somos poucas para haver um cenário competitivo.

 


 

Juliana "myyrean" Machado
Ana "Soshyx" Castro
Rafaela "rafaela" Guia
Cristiana "cris" Chaves
Andreia "kya" Cardoso

 

 

Defining Stars - Recentemente, os EGN apostaram na contratação da vossa equipa, já conhecida por participação em torneios online, além disso a vossa equipa estará presente no Worten Game Ring LACS by NPlay. Apresenta a tua equipa, e quais os vossos objetivos.

Juliana "myyrean" Machado - Este projeto do qual me orgulho bastante, tomou iniciativa à coisa de quase 5 meses. O que passou de jogar entre amigas rapidamente evoluiu para algo mais sério, com mais compromisso, com vontade de fazer mais e melhor. Estamos então oficializadas como EGN Female: myrean, kya, rafaela, cris e soshy. Possuímos aquilo que consideramos um bom “mix” de experiência, onde juntando o antigo com o novo, constrói um bom set para a evolução a médio-longo prazo. Adoro a nossa mentalidade de como encaramos o jogo, passamos bastante tempo no servidor a ver e rever o que consideramos que deve ser a nossa abordagem e plano de jogo. Empenho e dedicação são duas características que nos acompanham dentro e fora do servidor, onde fazemos questão de trazer ao de cima a nossa forte personalidade e encarar cada jogo com o fruto da nossa constante evolução. Este projeto significa o nosso compromisso com a scene female, querendo desta forma acimentar a nossa posição como uma equipa que pretende mostrar que esta, com trabalho e consistência, pode apresentar bons resultados.

 

Defining Stars - A maioria da sociedade, não aceita que uma mulher pode jogar videojogos. Como podemos mudar essa visão perante a sociedade? Já recebeste algum comentário menos agradável?

Juliana "myyrean" Machado - A introdução de vídeojogos na nossa sociedade de cedo se tornou o principal alvo de quem tinha as posses ou se encontravam no mesmo ramo tecnológico, que sem querer virar isto num tópico de homem versus mulher, era maioritariamente constituído pelo sexo masculino. Aos poucos, foi despertando o interesse da mulher, pela diversão, pela curiosidade, pelo convívio (jogar com os amigos) e acho que de certa forma, culturalmente, jogar vídeojogos talvez fosse uma coisa demasiada "grotesca para o feminino" ou "desleixado por se achar que devíamos de usar o nosso tempo noutras coisas" e para mudar esta ideologia a introdução de mais mulheres no mundo dos jogos seria algo bom para não existir esta discrepância de números. Como é óbvio já recebi comentários bastante negativos como há homens que o recebem, o problema desses comentários é que muitas vezes são feitos para nos ofender como mulheres e não como jogadoras. Dei por mim a receber comentários antes do jogo começar do gênero "oh, é rapariga, o jogo está perdido", o que faço é ignorar e mostrar o que realmente sou capaz de fazer.

 

um dos grandes inimigos e que já forçaram o afastamento de algumas jogadoras é a forma como somos encaradas, que independente da skills que uma pessoa tem, consideram que o nosso lugar não é jogar sob o mesmo ambiente que os homens

 

Defining Stars - Para finalizar, como podemos melhorar o cenário feminino em Portugal?

Juliana "myyrean" Machado - Todos nós fomos introduzidos ao vídeojogos numa época em que, querendo ou não e admitindo a realidade, na adolescência na maioria, na altura em que impulsos e imaturidade correm nas nossas veias e acho que, para a comunidade feminina continuar a dar os próximos passos tanto em Portugal como no resto do mundo, um dos grandes inimigos e que já forçaram o afastamento de algumas jogadoras é a forma como somos encaradas, que independente da skills que uma pessoa tem, consideram que o nosso lugar não é jogar sob o mesmo ambiente que os homens. Nós temos torneios e ligas dedicadas para a competição entre o sexo feminino, mas por muito interessante que isso seja, deixa nos um pouco separado de onde há maior competição e maior chances de evolução, que é nas ligas e torneios que são abertos a toda gente independente do sexo. Ser boa entre as demais não deve ser o único objetivo ou o foco da scene female, parecendo que não, restringe nos ao quanto podemos alcançar, que seriam os mesmos objetivos que do sexo masculino. Acho que um enorme passo seria mais equipas femininas juntarem-se às equipas masculinas, independentemente de no final haver derrota ou não, teriam de trabalhar como o resto das equipas para conseguir alcançar outro patamar. A nossa entrada em ligas mistas serve para isto mesmo, reforçar que não estamos aqui só por estar e sim porque queremos evoluir como jogadoras e tirar partido de toda esta experiência.

 

 


 

 EQUIPAS INTERNACIONAIS

Algumas das equipas conhecidas pelos espetadores de esports

Dignitas Fe, considerada das melhores equipas Internacionais, recentemente venceu pelo segundo ano consecutivo a edição da Intel Challenge Katowice. Desde a contratação do quinteto pela organização meados de 2017, a maioria da equipa mantém-se estável, ao alcançar vitórias em eventos de renome internacional.

No ano passado, Besiktas aposta nos esports contratando ex-RES Gaming. Zainab "zAAz" Turkie, com um incrível historial nos esports, é umas das jogadoras no quinteto da organização Turca. A jogadora Sueca esteve presente em organizações bastante conhecidas no panorama Internacional, tais como Fnatic, Team Alternate com participação assídua em eventos como ESWC  e GameGune 2014, entre outros.

  Counter Logic Gaming Red estrearam-se ao vencer na ESWC 2015 Female. Também, participaram WESG 2018 - EUA, entre outros.
paiN Female, ex-Optic female. Depois da organização Optic, dispensar a equipa feminina, e terminar com o plano de globalização, o quintento manteve-se unido, no qual contou com a participação na Gamecon Brasil. Recentemente, a organização paiN adquiriu esta equipa para os seus quadros, tendo a WESG como próximo torneio.

 


 

 

EVENTOS INTERNACIONAIS

Alguns eventos com torneios femininos

A associação Grow Up Gaming promoveu o GIRLGAMER Festival, sendo a 2ª edição do evento realizado em Portugal, no qual mereceu nomeação para FestX Awards, com a merecida vitória na categoria de festival de esports.

 


Desde 2015, com intuito de promover as equipas femininas nas maiores competições mundiais, a ESL e a Intel dão a oportunidade às mulheres demonstrarem o seu valor num dos maiores palcos de gaming. A última edição decorreu no passado fim de semana, no qual a equipa Dignitas revalidou o título de campeã em Katowice.


Alisports, sub-empresa do Alibaba Group, é especializada no ramo de esports. Em 2016, anuncia a WESG como um torneio internacional, também com um torneio dedicado ás equipas femininas. As finais da temporada WESG 2018-2019 decorre entre os dias 13 a 16 de Março na China.

Copenhagen Games, conhecido por “Lan da Dinamarca”, é mais uma organização que fornece o seu palco para os eventos femininos. Recentemente, anunciaram um total de  200.000 DKK para a próxima edição de 2019 nesta categoria. A competição decorre entre dia 18 a 20 de Abril, em Dinamarca.

 


 

 

 

Comentários

É necessário ter o login feito para efectuar um comentário.